Você sabia que a vitamina D com zinco auxilia as defesas do seu corpo? Esses nutrientes essenciais atuam em sua resposta imunológica, ajudando a combater milhares de micróbios a que é exposto diariamente. 

Porém, vale ressaltar aqui, antes de partir para os outros tópicos deste artigo, que nem vitamina D, nem zinco, nem os dois juntos oferecem milagres, como algumas pessoas vendem por aí, ok? 

A ação desses nutrientes em seu sistema imune se dá a longo prazo. Para manter sua imunidade em dia, você deve ter em sua rotina uma alimentação equilibrada e nutritiva, que ofereça essas e outras vitaminas e minerais tão fundamentais à sua saúde ¹.  

Além, é claro, de adotar outros hábitos saudáveis, como tomar sol para a produção de vitamina D, praticar exercício físico regularmente e procurar ter sempre uma boa noite de sono para que seu organismo se recupere ¹.   

Mas agora, vamos ver o que o zinco com vitamina D realmente pode fazer por seu sistema imunológico? Acompanhe! 

Como a vitamina D com zinco atua em sua imunidade? 

Apesar de dizer vitamina D com zinco, vamos nos ater nesse primeiro momento na ação que cada um desses tem em seu sistema imune, separadamente.  

Mais adiante, falaremos sobre como obter essa vitamina e esse mineral, além da possibilidade de utilizar algum suplemento com zinco e vitamina D juntos, ok? 

O zinco e o sistema imune 

O zinco é necessário para o desenvolvimento e a comunicação das células imunológicas e desempenha um papel importante na resposta inflamatória ².  

Esse importante mineral também protege especificamente as barreiras de tecido no corpo e ajuda na proteção da entrada de agentes patogênicos estranhos ². 

A deficiência deste nutriente afeta significativamente a capacidade do seu sistema imunológico de funcionar adequadamente, podendo resultar em um aumento do risco de infecção e doença, incluindo pneumonia 3 e 4.  

A vitamina D e a resposta imunológica 

A vitamina D ajuda a regular as respostas imunológicas do organismo, podendo desempenhar papel tanto na imunidade inata quanto na adaptativa 5.  

Na imunidade inata, aquela com a qual já nascemos, ela tem um papel estimulante. Estudos indicam que ela é importante na proliferação de suas células de defesa, principalmente dos monócitos e macrófagos 5.  

Além disso, está envolvida no processo de produção de substâncias antimicrobianas que auxiliam na eliminação de bactérias, vírus e fungos invasores 5.  

Já na imunidade adaptativa, que adquirimos ao longo da vida, a vitamina D tem um papel mais inibidor do que estimulante, pois ajuda a controlar a liberação de substâncias inflamatórias e também a produção de anticorpos contra si mesmo (autoanticorpos) 5

Em outro artigo aqui no blog, falamos detalhadamente sobre sobre todos os benefícios da vitamina D para o organismo. Não deixe de conferir! 

Como obter zinco e vitamina D para auxiliar sua imunidade? 

Agora que você já sabe o que vitamina D com zinco pode fazer por sua imunidade, deve estar curioso para saber como obter estes importantes nutrientes, não é mesmo? 

O zinco está presente em diversos alimentos que fazem parte da alimentação diária da maioria das pessoas. 

Alimentos ricos em zinco incluem:  

  • ostras, carne vermelha, fígado, espinafre, miúdos, ovos, nozes e leguminosas 6

A recomendação deste mineral para a população sadia é de 8mg/dia para mulheres e 11mg/dia para homens 6

Boas fontes alimentares de vitamina D são escassas e geralmente não fazem parte da alimentação diária da maioria das pessoas, como é o caso do salmão selvagem e dos cogumelos por exemplo 7.  

Por isso, a principal maneira de obter vitamina D é através da síntese cutânea. Mas como seria isso? É que nosso corpo é capaz de produzir esse nutriente quando nossa pele é exposta aos raios UVB solares 8

Para obter vitamina D, você deve se expor ao sol, diariamente, de 10 a 15 minutos, pelo menos com braços e pernas expostos. Mas não se esqueça de proteger partes sensíveis como o rosto e evitar a vermelhidão da pele, que é sinal de lesão pelo sol 7

A recomendação de ingestão diária de vitamina D é de 600 a 2000 U.I por dia, para adultos, e de 400 a 1000 U.I por dia, para crianças. A dosagem vai depender das condições de saúde de cada pessoa 8

Quando suplementar vitamina D e zinco? 

A suplementação de vitamina D ou zinco, ou até mesmo vitamina D com zinco, geralmente é indicada apenas em casos de sua insuficiência no organismo, ou em casos nos quais alguém possua alguma condição que seja fator de risco para deficiência desses nutrientes 6 e 8.  

Portanto, o ideal é procurar um médico para que ele avalie suas necessidades nutricionais e oriente a suplementação. 

Por falar em suplemento com zinco e vitamina D, Addera, a vitamina D mais recomendada pelos médicos no país 9, possui em seu portfólio Addera + Imunidade, um complexo rico em zinco + vitamina D + vitamina C para ajudar sua imunidade.  

Referências
1. Harvard Health Publishing. How to boost your immune system. Disponível em . Acesso em maio/2021;

2. National Center for Biotechnology Information. Zinc as a Gatekeeper of Immune Function. Disponível em . Acesso em maio/2021;

3. National Center for Biotechnology Information. Zinc: An Essential Micronutrient. Disponível em . Acesso em maio/2021;

4. National Center for Biotechnology Information. Low zinc status: a new risk factor for pneumonia in the elderly?. Disponível em . Acesso em maio/2021;

5. Front Immunol. Nutritional Modulation of Immune Function: Analysis of Evidence, Mechanisms, and Clinical Relevance. Disponível em . Acesso em maio/2021;

6. Revista de Nutrição – PUC Campinas. Importância do zinco na nutrição humana. Disponível em . Acesso em maio/2021;

7. Portal regional da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). “NOTA – Só os alimentos não podem repor a vitamina D”. Disponível em . Acesso em maio/2021;

8. Arq Bras Endocrinol Metab. Recomendações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) para o diagnóstico e tratamento da hipovitaminose D. Disponível em . Acesso em maio/2021;

9. Close-up Dezembro/ 2020.